Saque imediato do FGTS: qual o impacto no consumo dos brasileiros?

AUTOR Edson Funaro / Data 13 agosto, 2019 / Categoria: Empreendedorismo, Notícias

saque imediato do FGTS

Na última segunda-feira, dia 05 de agosto, a Caixa Econômica Federal divulgou o calendário para o saque imediato do FGTS e do PIS. Mas como essa novidade impactará nos hábitos de consumo dos brasileiros?

O que é o saque imediato do FGTS?

O saque imediato consiste em cada trabalhador poder sacar até R$ 500,00 por conta do FGTS, referentes as contas  ativas (emprego atual) ou inativas (empregos anteriores), sem existir um limite de números de contas, ou seja, um trabalhador com 4 contas, poderá sacar até R$ 2.000,00.

O saque será liberado para os civis em diferentes datas que variam de 13 de setembro de 2019 até 6 de março de 2020, os critérios para o depósito do valor em diferentes datas seguem  algumas categorias,  tais como: possui conta poupança na Caixa x não possui, mês de nascimento e idade.

Tal medida funcionará em conjunto com a diminuição da taxa Selic, que tem como objetivo estimular o consumo por parte dos trabalhadores e facilitar o acesso ao capital para os empresários e, com a Semana do Brasil, resultando em um aumento de circulação de dinheiro na economia nos próximos meses.

Tá, mas quais são os resultados em números?

Segundo as contas feitas pelo atual governo, a liberação dos valores deve impulsionar o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil em 0,35 %, sendo injetado um total de 42 bilhões de reais na economia até o final de 2020 sendo que desses, 30 bilhões serão injetados até o fim do ano (28 bilhões decorrentes do FGTS e 2 bilhões do PIS), e outros 12 bilhões em 2020.

Em curto prazo, quem receberá os recursos do FGTS são as pessoas que possuem conta poupança na Caixa Econômica Federal, os recursos serão liberados em 3 datas:

  • 09 de agosto: nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro;
  • 13 de setembro: nascidos em janeiro, fevereiro, março e abril;
  • 27 de setembro: nascidos em maio, junho, julho e agosto.

Resultando em um total de 33 milhões de trabalhadores, 11 milhões em cada data, esses dados representam aproximadamente 35% do total de trabalhadores que terão direito ao recurso (93 milhões).

Por que as empresas devem se atentar a esse evento?

saque imediato do FGTS

O mês de setembro é o mais frio em relação às vendas.

Tendo em vista que a renda média per capita por mês do brasileiro é de R$ 1.373 por pessoa no Brasil, R$ 500 reais em média a mais no bolso dos trabalhadores com certeza resultará em um aumento de consumo e em uma excelente oportunidade para os empresários aumentarem as vendas nos próximos meses.

Essa movimentação no mercado pode ser bem positiva, uma vez que as vendas do mês de setembro desaceleram, por contas das datas sazonais em agosto e outubro.

Mas e a sua empresa, está preparada para essa oportunidade?

 

Leia também: Semana do Brasil: a nova Black Friday brasileira?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *